Precisamos de critérios, não de imposição, diz Júlio Campos sobre candidatura

Deputado Júlio Campos pede critérios claros na escolha de candidato a prefeito em Cuiabá, elogiando a popularidade do Deputado Eduardo Botelho.

· 1 minuto de leitura
Precisamos de critérios, não de imposição, diz Júlio Campos sobre candidatura
Foto: Almt

O cenário político em Cuiabá esquenta com as recentes declarações do Deputado Júlio Campos, que, em entrevista ao jornal do meio dia na TV Vila Real, expressou sua insatisfação com a possível imposição do governador na escolha do candidato a prefeito pelo seu partido. Campos enfatizou a necessidade de critérios claros e bem definidos para tal escolha, contrapondo-se à ideia de uma decisão baseada unicamente no desejo pessoal do governador.

O deputado apontou para a importância de um consenso entre os membros do partido, incluindo deputados e senadores, ao destacar que todos deveriam estar em acordo sobre os critérios para a seleção do candidato. Campos questionou se a escolha seria baseada em pesquisas eleitorais, tanto qualitativas quanto quantitativas, ou no apoio recebido de partidos aliados e na capacidade do candidato de somar outros apoios, visando uma vitória mais sólida nas urnas.

Campos também tocou no ponto crucial de ter aliados para o segundo turno das eleições, uma realidade que, segundo ele, não pode ser ignorada. Ele frisou que nenhum candidato conseguiria garantir uma vitória já no primeiro turno, tornando essencial a formação de alianças para o segundo turno.

Além disso, o deputado destacou a popularidade do Deputado Eduardo Botelho, presidente da Assembleia, mencionando que as pesquisas recentes apontam uma grande ressonância popular para Botelho entre os cuiabanos. Por outro lado, mencionou que o Deputado Fábio Garcia também seria um excelente gestor para Cuiabá, embora não esteja tão bem avaliado na opinião pública no momento.

Campos concluiu expressando sua esperança de que o governador esteja aberto a uma discussão ampla e irrestrita entre os pré-candidatos e as lideranças do partido, buscando um consenso que beneficie o partido e a população cuiabana.