Vereador Pedrinho critica gestão da água em Várzea Grande

Vereador Pedrinho critica gestão do DAE em Várzea Grande, destacando o sofrimento da população pela falta de água e questionando propostas de CPI.

· 1 minuto de leitura
Vereador Pedrinho critica gestão da água em Várzea Grande

Várzea Grande, MT - A sessão recente na Câmara Municipal de Várzea Grande foi marcada por críticas emocionais e diretas do presidente da casa, Pedro Paulo Tolares, conhecido como Pedrinho, em relação à gestão do Departamento de Água e Esgoto (DAE) e seu diretor-presidente, Carlos Alberto Simões de Arruda, o Beto Arruda. Pedrinho destacou o sofrimento da população, afetando-o profundamente:

"Dá dó de ver pessoas chorando por falta de água".

Ele criticou as propostas de Beto Arruda para a realização de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), sugerindo que isso não traria resultados positivos e poderia revelar problemas ainda maiores. Pedrinho enfatizou a necessidade de cautela nas declarações, alertando sobre as consequências de "mexer na ferida", pois poderiam emergir aspectos negativos da administração.

Beto Arruda, por sua vez, defendeu a necessidade de um investimento substancial de R$ 1,5 bilhão para melhorar o sistema de abastecimento de água e falou sobre a substituição das adutoras de amianto. Ele também mencionou a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água no bairro Cristo Rei, que promete aliviar a situação hídrica na região.

Este intenso debate na Câmara Municipal de Várzea Grande evidencia o desafio enfrentado pela cidade na gestão da crise hídrica, revelando tanto o impacto emocional na população quanto a complexidade das decisões políticas envolvidas​​​​​​​​.